Capa

Rally Spinelli

Guiga Spinelli anuncia sua 9ª participação no Rally Dakar ao lado de Youssef Haddad

Atual pentacampeão do Sertões confirma seu retorno ao Dakar, que será realizado entre os dias 3 e 15 de janeiro de 2021 na Arábia Saudita

22.09.2020  |  562 visualizações

Competição de rally mais desafiadora do mundo, o Dakar já tem a confirmação de um dos maiores nomes do esporte brasileiro na categoria dos carros em 2021. A Spinelli Racing, comandada pelo piloto Guiga Spinelli e em parceria com a South Racing, disputará a competição na Arábia Saudita entre os dias 3 e 15 de janeiro. Com oito participações na prova, Guiga comemorou seu retorno no Dakar ao lado do navegador Youssef Haddad.

“É uma grande conquista poder voltar ao Dakar depois de quatro anos. Foi uma oportunidade que acabou surgindo através das dificuldades desse ano extremamente atípico. Tivemos o cancelamento do Sul-Americano por conta da pandemia e trocamos nossa programação de ralis que não aconteceram para participarmos do Dakar. Poder representar o Brasil nessa prova novamente nos carros será especial”, anunciou Guiga, que é patrocinado por BR Distribuidora com a marca Lubrax, iCarros, XP Investimentos, Mitsubishi Motors, Fairfax Seguradora, Protune e Dacar Motorsports.

Guiga fez sua estreia no Dakar em 2009 e competiu em todas as edições seguintes até 2016, com destaque para dois top-10. Pentacampeão do Sertões, Guiga também possui várias outras conquistas no off-road, como o tetra no Brasileiro de Rally Cross Country, o bicampeonato na Copa Baja Brasil e o título do Dakar Series Peru.

“A experiência dessas oito edições que participei do Dakar, além da experiência do Youssef (Haddad) na navegação, vai nos ajudar nessa nossa competição no deserto. Será a estreia do nosso Mitsubishi L200 Triton Sport Racing nesse tipo de rally. Ficamos satisfeito com a performance do nosso carro no Sertões 2019, seguimos trabalhando no carro para o Sertões 2020 e com certeza teremos ainda mais evoluções até o Dakar”, diz Guiga, que venceu o Sertões em 2003, 2004, 2010, 2011 e 2014.

"Eu brinco que tenho uma relação de amor e ódio com o Dakar desde minha primeira participação em 2009. É um rally extremamente difícil e desafiador, mas não é impossível, temos toda condição de fazer uma boa prova. A realidade é bem distinta do que temos no Brasil. Participei nas edições do Dakar na América do Sul e agora na Arábia será ainda mais diferente. Inclusive haverá um formato novo de navegação que vai valorizar ainda mais a figura do navegador nesta prova e por isso estou contando já os dias para competir em mais um Dakar", diz Haddad.

O primeiro grande desafio de Spinelli e Haddad antes do maior rali do mundo será a disputa do Sertões 2020, que acontecerá entre os dias 31 de outubro e 7 de novembro. Mesmo com condições bem diferentes de solo, eles acreditam que será uma boa preparação para o Dakar em janeiro.

“Quero agradecer muito aos nossos patrocinadores pela parceria nesse projeto. O Sertões também servirá de base para nós no Dakar. Vai ser uma volta depois de muitos anos sem participar de um rally no deserto. Não teremos oportunidade de treino nesse tipo de solo antes, mas confio muito no trabalho de todos da equipe. Vamos em busca do nosso objetivo, que é completar a prova e de preferência tentando nossa melhor participação na história”, completa Guiga.

A 43ª edição da história do Rally Dakar terá sua largada e chegada em Jeddah, na Arábia Saudita.

Leia também...
11.09.2020

Guiga Spinelli e Lucas Moraes estreiam na categoria 3.8 da Porsche Cup Endurance Series no dia 19 de setembro no Velocitta

26.08.2020

Após cinco meses sem competições oficiais, o atual campeão do Sertões retornará para as estradas off-road para defender a liderança do Brasileiro de Rally Cross Country

19.08.2020

Com autódromo homologado FIA, pistas off-road e espaços para variados formatos de eventos, o complexo Velocitta, localizado em Mogi Guaçu (SP) recebe pela primeira vez a largada do Sertões em 31 de outubro

02.07.2020

Em live realizada nesta semana no Rally BR, mais jovem campeão do Sertões na categoria dos carros foi piloto de motocross por várias temporadas e passou por um momento de superação após lesões no quadril